top of page

DIA INTERNACIONAL DOS POVOS INDÍGENAS



Neste DIA INTERNACIONAL DOS POVOS INDÍGENAS exalta-se a trajetória da luta e resistência dos povos originários do Brasil, sofrendo violências desde a colonização e sempre na batalha pela garantia de seus direitos fundamentais previstos na Constituição de 1988 e em tratados internacionais.


O Brasil vem caminhado na contramão, especialmente no atual governo, principal algoz dos povos indígenas.

No âmbito do poder executivo houve a determinação de não demarcar mais terras indígenas. A Funai está tomada pela bancada ruralista, com a apropriação de cargos de confiança por pessoas afins aos interesses do agronegócio, ao plano de sucateamento total do órgão e coniventes com a paralisação total das demarcações das terras indígenas.


Diante da inércia da Suprema Corte, os casos de violência contra indígenas continuam aumentando, a exemplo da situação dos Guarani-Kaiowá no Mato Grosso do Sul, que sofrem constantemente com invasões ao seu território, sobretudo por fazendeiros, bem como com ataques da polícia militar, sem ordem judicial. Mais recentemente, viveram cenário de guerra, inclusive com uso de helicóptero como plataforma de tiro, onde um indígena foi morto e muitos outros ficaram gravemente feridos.


O que assistimos atônitos, é a mais completa desarticulação das políticas de proteção ambiental e a precarização dos órgãos responsáveis, o que abre caminho para a atuação do crime organizado, em claro prejuízo aos povos originários.


Faz-se necessário ressaltar que a reversão deste cenário de violência contra os povos indígenas e seus defensores necessitará de esforços institucionais e políticas frontalmente contrárias ao que se tem hoje. É necessário fazer cumprir a Constituição Federal de 1988 e implementar a tese do indigenato.

Por todas essas ameaças, urge mobilizar a sociedade para os cuidados, respeito e proteção com os povos indígenas, trazendo uma reflexão sobre todos os retrocessos e violência eles vêm sofrendo e sobre a defesa dos seus territórios e direitos originários.


Atuar ao lado dos povos, denunciando injustiças, exigindo políticas públicas e valorizando culturas é salvaguardar o futuro da nossa biodiversidade e da qualidade de vida das gerações vindouras.

Vida longa aos povos nativos, povos originários, povos indígenas! 🍃 🏹



📷 Embaixatriz Sônia Guajajara, Coordenadora Executiva da APIB, Professora, Téc. de Enfermagem, Pré-candidata a Deputada Federal, PSOL-SP e uma das 100 pessoas mais influentes do mundo.


.

.

Para mais informações, novidades e dicas, siga-nos:

@roupapetbr

.


Por Roupa Pet🐾

Comments


bottom of page